CRIANÇAS APROVEITAM COLÔNIA DE FÉRIAS DO PERETZ

Peretz

Em julho, 63 alunos da Educação Infantil e 26 do Ensino Fundamental I, do Colégio I. L. Peretz, participaram da Colônia de Férias promovida pela Escola.
Segundo Linda D. Blaj, diretora da Educação Infantil, as atividades oferecidas na Colônia são mais flexíveis que as realizadas no dia-a-dia, mantendo-se o aspecto lúdico.
Nesse contexto, os ambientes da Unidade foram organizados de acordo com as atividades, como por exemplo a recepção, que foi usada para dramatizações (palco e fantasias); uma das salas foi ocupada por uma casa de bonecas com direito a fogão, geladeira e outros utensílios; outra, fez as vezes de brinquedoteca; uma terceira, serviu como um ambiente de artes etc. Além disso, aconteceram passeios para as crianças que participaram do período integral, como a visita ao PetZoo, ao Aquário de São Paulo e à Sitiolândia.

Já os alunos do Ensino Fundamental I participaram de alguns dos passeios feitos pelo Infantil e ainda foram ao Museu do Futebol, ao Chocomundo e ao Zoológico. Tiveram também atividades lúdicas e educativas, como o “cabeleireiro fashion” e se divertiram em brinquedos infláveis. Aproveitaram também a piscina aquecida da Escola e fizeram parte de gincanas e de criações artísticas.
Como define Lígia Fleury, diretora do Ensino Fundamental I: “Férias! Tempo de brincar, de continuar descobrindo, de fazer novas parcerias. Estar na Escola mais este tempo para poder partilhar alegrias e brincadeiras, conhecer novos espaços, fazer passeios com colegas que se tornam amigos. E o melhor de tudo: sempre acompanhados por profissionais competentes que conhecem cada criança. É o momento do brincar pelo brincar, do conviver, viver com, de ampliar as relações”.

Anúncios

KKL Brasil ministra palestra no Colégio I. L. Peretz

Marcelo Schapo, diretor executivo do KKL Brasil, esteve no Colégio I. L. Peretz, no último dia 06 de junho, atendendo ao convite da Morá Beatriz Aspis, coordenadora da área judaica  do Fundamental I, para uma  apresentação aos alunos dos 4º e 5º anos.

Para contribuir com o tema “O homem modificando o ambiente. Como podemos contribuir com ações sustentáveis?”, que está sendo estudado pelos alunos neste semestre, o KKL apresentou pequenos filmes que contam a história do Keren Kayemet LeIsrael, focando nas conquistas realizadas no deserto do Neguev,  nos campos da agricultura, tecnologia e habitação.

Marcelo+Schapo+em++encontro+no+PeretzO diretor do KKL Brasil  finalizou a apresentação  destacando a desertificação, um problema que já ocupa 40% da superfície  terrestre em especial pelo mal trato da terra pelo homem.

Os alunos foram estimulados a refletir  sobre como Israel conseguiu tornar seu deserto produtivo através de  muito trabalho e pesquisa e por que no Brasil, apesar de não termos deserto, corremos o risco de   termos grandes áreas desertificadas em um breve futuro, justamente por falta de pesquisa e  de trabalho.

O KKL Brasil possui farto material e  coloca-se à inteira disposição das escolas que queiram agendar  apresentações sobre temas ecológicos ligados às conquistas do Keren Kayemet em Israel. Os interessados deverão entrar emcontato através do e-mail secretaria@kkl.org.br.

Alunos do Peretz participam de treinamento de Primeiros Socorros com equipe médica do Albert Eisntein

DSC04541O Colégio Peretz, em parceria com a equipe médica do Hospital Albert Eisntein, realizou Treinamento de Primeiros Socorros com os alunos do 8º ano, na unidade Madre Cabrini.

A equipe apresentou aos alunos vários slides sobre particularidades e curiosidades pertinentes ao treinamento.

O ponto alto do treinamento aconteceu quando a equipe médica separou os alunos em grupos para a parte prática. Os alunos aprenderam a fazer a reanimação cardiorrespiratória utilizando torsos. Também apreenderam a manusear os desfibriladores utilizados em emergências cardíacas.

“Os alunos superaram nossas expectativas. Além do aprendizado, nossos alunos saíram do treinamento aptos a ajudar qualquer pessoa que tenha um mal súbito. Eles saberão agir numa situação de emergência, ” relata o diretor pedagógico, professor Fernando Bassoli.

Alunos do Peretz aprendem sobre o Sistema Solar de forma lúdica

_DSC3427Na semana passada, os alunos e pais do 5° ano do Ensino Fundamental I do Colégio I. L. Peretz participaram de um evento noturno que é muito aguardado por todos desde o início do ano letivo: “No Mundo da Lua”. O objetivo é ensinar sobre o Sistema Solar de uma maneira não convencional, fomentando a curiosidade dos alunos por meio de uma série de atividades organizadas pelo núcleo de Ciências Naturais do Colégio.

Para entrar no clima, logo na entrada todos passaram por um túnel que simulava um passeio no espaço. O programa de abertura contou com a apresentação musical do Peretz Band (conjunto formado por pais, alunos e ex-alunos da Escola) e a Orquestra do Instituto Fukuda, que executaram trilhas relativas ao tema, intercaladas por jograis recitados por alunos do 6º ano. Em seguida, o Prof. Marcos  Muhlpointner, vestido de astronauta, deu as boas-vindas encenando o personagem.

Organizados por grupos, os convidados visitaram as seguintes oficinas: Ciências Naturais e Geografia: abordou os movimentos da Terra; Área Judaica: o calendário judaico segue um padrão diferente, usando a Lua e o Sol; Física e Astronomia: observação do céu através de telescópios e aplicativos de iPads; História e Matemática: a História abordou, a partir da Mitologia Grega, as nomenclaturas dos planetas, e a Matemática, as dimensões e as distâncias. Para o diretor Carlos Dorlass, essa atividade segue a linha pedagógica que o Colégio desenvolve, trabalhando a interdisciplinaridade.

Projeto do Peretz de reformular verbetes da Wikipédia é tema de palestra em ONG

Jorge Makssoudian, coordenador de Língua Portuguesa do Colégio I. L. Peretz, participou em nome da escola de uma palestra sobre a Wikipédia, dentro do curso “Educação, Direitos Humanos e Tecnologias”, desenvolvido pela Ação Educativa, uma ONG que tem como missão promover direitos educativo, culturais e da juventude, tendo em vista a justiça social, a democracia participativa e o desenvolvimento sustentável.

O Prof. Jorge foi convidado a palestrar sobre o trabalho pioneiro que desenvolveu com suas turmas de 9º ano em 2013 sobre a Wikipédia, no qual, associando tecnologia e estudo de textos informativos, os alunos aperfeiçoaram verbetes dessa enciclopédia colaborativa relacionados a obras literárias.

Por ter sido um trabalho desenvolvido com alunos de Ensino Fundamental, ainda pouco explorado em projetos da Wikimedia Foundation no Brasil, houve um interesse muito grande da mídia e da instituição, que é a responsável pelo site no Brasil.

 

Alunos do Peretz vendem chalot para ajudar a custear viagem a Israel e Polônia

foto6-e1393274646782Os alunos da 2ª série do Ensino Médio do Colégio Peretz estão engajados e a pleno vapor para arrecadar fundos para a viagem “Educação Para a Vida – Polônia e Israel”, por meio do qual conhecem as marcas deixadas pelo Holocausto na Polônia, assim como a força e o dinamismo do Estado de Israel.

Os alunos têm promovido diversas ações para ajudar na redução dos custos da viagem. Uma delas teve início na última sexta-feira e já mostrou seu sucesso. Com uma intensa mobilização, os jovens venderam chalot para o Shabat. Eles seguirão com as vendas nas próximas semanas, com um posto de venda na saída da escola. Há opção nas versões “tradicional” e “com passas” .

 

Alunos do Peretz visitam a exposição “Túnel da Ciência”

foto-5-32Você sabia que se o sol “apagar” demoraremos oito minutos para perceber isso?

Essa foi uma das muitas descobertas feitas pelos alunos do 8º e 9º ano do Colégio I. L. Peretz. Eles realizaram uma visita na última quarta-feira ao Túnel da Ciência, uma exposição interativa e multimídia, disposta em mil metros quadrados no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca.

O Peretz foi a primeira escola a conhecer a mostra inédita, trazida ao Brasil pela Sociedade Max Planck da Alemanha. Divididos em grupos, os alunos puderam passear pelas oito estações, experimentar as atrações como a câmera infravermelha, que reflete a temperatura dos visitantes em uma tela e o espelho mágico – uma espécie de ressonância magnética que mostra os órgãos internos superiores conforme o movimento dos braços.

O interesse dos alunos foi imediatamente percebido pelos monitores que respondiam ao “turbilhão” de perguntas dos jovens. Os guias, todos eles, mestrandos e/ou doutorandos da Unifesp, e dois deles do exterior, conveniados com a Soc. Max Planck, se admiraram com a curiosidade demonstrada.

Segundo o monitor Ian Leitão, estudante da Universidade de Lisboa, e que já participou de eventos do gênero na França, nossos estudantes ficaram muito atraídos pela tecnologia e com a evolução da ciência. Já a doutoranda Leila Giron, da Unifesp, disse que é muito gostoso estar com pessoas dessa idade e já tão ávidas por obter mais conhecimento. “Está sendo uma experiência muito gratificante e desafiadora, pois tenho que transcrever a fala técnica para um linguajar mais acessível e pertinente ao universo deles”, contou ela.