Onze entidades judaicas comemoram juntas os 66 anos de existência do Estado de Israel

Representantes+das+entidades+-Crédito+Flavio+Mello+Hebraica+SP (1)

Representantes das entidades

Os 66 anos do Estado de Israel foram comemorados com muita emoção na  celebração conjunta de  Yom Haatzmaut, que aconteceu nesta terça-feira, 06 de maio, no Teatro Arthur Rubinstein , da A Hebraica. O evento resultou de uma parceria da A Hebraica, Agência Judaica, B´nai B´rith, Emunah, Fundo Comunitário, KKL, Lar das Crianças da CIP, Na´amat Pioneiras São Paulo, Organização Sionista Mundial, Unibes e WIZO São Paulo.

As apresentações do coral Sharsheret da WIZO, sob regência da maestrina Sima Halpern  e da cantora Regis Karlik,  marcaram a festiva programação, que também contou  com a exibição de dois emocionantes filmes sobre Israel, cedidos pela Agência Judaica e pelo Fundo Comunitário.  A comemoração, que teve como mestre de cerimônias a jornalista Silvia Perlov,  também teve um momento solene quando o chazan Marcio Besen  fez a leitura do El Male Rachamim e  da Tfilá  Le Medinat Israel.

Discursaram durante o evento Anita Nisenbaum, diretora da Feliz Idade de A Hebraica, Ricardo Berkiensztat,  presidente executivo  da Fisesp, Lucia Barnea,  esposa do cônsul geral  de Israel em São Paulo  e Olga de Salomon, diretora da UNIBES, que falou em nome das onze entidades participantes.   Em suas falas todos enfatizaram a importânciada existência do Estado de Israel, bem como a  ligação do Estado Judeu com a  Diáspora e vice-versa.

Uma grande chuva de pétalas encerrou o evento União em Yom Ha’atzmautque contou com o apoio da Embaixada de Israel no Brasil, do Consulado de Israel em São Paulo e da Fisesp.

Anúncios

Em evento do Fundo Comunitário, no Rio, o ator Mateus Solano fala sobre sua relação com o judaísmo

1385743315-Solano1

Em evento organizado em 28 de novembro pelo grupo Leão de Judá, do Fundo Comunitário do Rio de Janeiro, o ator Mateus Solano, destaque da novela “Amor à Vida”, na pele do vilão Félix, falou sobre sua relação com o judaísmo. Ele contou como sua formação judaica, que credita como plural, o ajudou na sua carreira de ator.

Solano disse que fez bar mitzvá, mas não conhece Israel. Poucos momentos depois, para grande surpresa do ator, a Conib, por meio de seu diretor Paulo Maltz, presenteou-o com duas passagens para o Estado judeu. Ele viajará com sua esposa, a também atriz Paula Braun. O instante exato da surpresa de Solano está gravado na foto abaixo.

Yoel Enbon, diretor do Keren Hayesod [Fundo Comunitário] para a América Latina, e Nelly de Bobrow, presidente mundial da Divisão Feminina, também prestigiaram o evento. Yoel apresentou aos convidados um panorama sobre o trabalho realizado pelo Fundo, e Nelly falou sobre a importância do trabalho feminino na entidade.

Durante a cerimônia, Sheila Chor, ex-presidente do grupo Leão de Judá, anunciou as mudanças de gestão para 2014. Evelyn Plachta, após três anos à frente da Divisão Feminina com realizações como o crescimento do número de contribuintes e de ativistas do grupo e a organização do evento em homenagem ao soldado israelense Gilad Shalit, será sucedida por Claudia C. Chor.

Em sua gestão, Claudia, a anfitriã da noite, levou o grupo Leão de Judá a um novo patamar, tanto no que diz respeito ao número de ativistas, quanto à forma de empreender o trabalho comunitário. Em seu lugar, assume a ativista Gisela Schenker Wajnberg, com grande experiência no trabalho social.

Mais de 300 jovens participam de evento da Jewish IN e Juventude da Hebraica

No último dia 28 de outubro a Associação Cultural Jewish IN e a Juventude da Hebraica São Paulo, presididas por Charles E. Tawil e Abramo Douek, respectivamente, realizaram em parceria a Noite dos 300 no espaço Adolpho Bloch do clube.

O evento contou com a especial participação do psicólogo Leo Fraiman, que falou aos jovens sobre “Amor e Sexo no século XXI – Novos Tempos, Novas Escolhas, Novos Arranjos – e Eu com Isso?”. Fraiman abordou assuntos delicados mas muito instigantes, tais como relações pessoais, comunicação, auto conhecimento, paquera e maneiras de se estabelecer um relacionamento gratificante. Com seu já tradicional carisma, o psicólogo manteve os mais de 300 jovens atentos e participantes.

Após a palestra seguiu-se um coquetel, regado a um saboroso vinho. A noite seguiu animada, com muita conversa e vibração entre os jovens.

O Fundo Comunitário foi um dos patrocinadores do evento, que contou ainda com o apoio da Darling, Hara Spa e Hamburgueria Nacional – que tiveram seus produtos sorteados entre os presentes.

Eventos do Fundo Comunitário com Gilad Shalit atraíram milhares de pessoas

O dia 22 de maio foi uma noite histórica, o Centro Cívico da Hebraica ficou lotado para receber o jovem soldado Gilad Shalit, que por mais de cinco anos ficou preso, após ser capturado por terroristas palestinos em Gaza.

Após uma entrada triunfal, quando foi muito aplaudido de pé, pronunciou algumas palavras. “Estou feliz de participar desse importante evento, e quero lembrar meus amigos tenente Chanan Barak e sargento Pavel Slutzker Z’L, que foram mortos quando fui capturado. Apesar da minha solidão no cativeiro, eu extraía força da ideia de que todos os judeus em Israel e no mundo não me esqueceram”.

Com seu jeito tímido e sorriso fácil, Gilad lembrou a ideia de que todos nós, judeus, somos responsáveis uns pelos outros. “Quero agradecer a vocês por me guardarem no coração durante esses longos e difíceis anos no cativeiro, e por partilharem minha alegria e da minha família na libertação”. Ele contou que está aos poucos retornando à vida normal, é colunista de esporte em um jornal israelense e pretende entrar para universidade.

A noite teve como mestre de cerimônias Viviane Rawet, vice-presidente da Divisão Feminina do Fundo Comunitário e contou com a presença do jornalista, Yoav Limor, do jornal Israel Hayom, que acompanhou toda a trajetória das negociações do governo israelense com o Hamas. Limor propôs um desafio aos presentes: “Feche os olhos e tente se imaginar preso, numa sala minúscula, com todos ao seu redor falando uma língua que você não entende. Gilad passou durante cinco anos e meio, nessa situação”. Ele também comentou a inversão que se deu, pois a princípio, soldados devem proteger os civis, e de repente todos os civis queriam proteger esse soldado.

Foram apresentados dois vídeos, o primeiro dele preso cativeiro. O vídeo seguinte mostrava o dia em que foi libertado, ao som da música “Bring him home”, interpretada ao vivo por Sabrina Shalom.

Rafael Nasser, presidente do Fundo Comunitário de São Paulo, falou sobre o trabalho do Keren Hayesod no mundo e sobre a vinda de Gilad Shalit. “Ao contrário de outros anos, decidimos trazer para homenagear os 65 anos de Israel uma pessoa simples, que poderia ser o filho de qualquer um”.  Para Nasser, toda sua história pode ser resumida em um dos preceitos fundamentais do judaísmo: “Vehaavtá Lerecha Camocha, e amará ao próximo como a ti mesmo”, complementou.

Evelise Ochman, presidente da Divisão Feminina do Fundo Comunitário, ressaltou o aspecto simbólico da vinda de “Gilad Shalit, que significa para nós a tradição de um dos princípios mais significativos do judaísmo: salvar uma vida”.

Ao final todos cantaram ao Hatikvá, cujo significado, a esperança, fez muito sentido, pois após tanta torcida definitivamente Gilad é o símbolo de um milagre.

Gilad participou de outros eventos, na residência de Leivi Abuleac, que contou com a presença do Embaixador, Rafael Eldad. As ativistas da Divisão Feminina tiveram um evento exclusivo na residência de Stela Blay. Na ocasião foi feita uma homenagem à Sra. Rosa Garfinkel, “Leão de Judá” Tiferet, a mais alta distinção oferecida a uma colaboradora. O salão de festas do casal Deborah e Dany Muszkat também ficou lotado de jovens, que queriam ter a oportunidade de conhecer Shalit de perto.

O Israel Shelanu, grupo da Divisão Feminina do Fundo Comunitário, reuniu no Iavne alunos do Ensino Médio dos Colégios escolas Alef, Beit Yaacov, I.L. Peretz, Renascença e Iavne. O evento contou também com a presença de 15 ativistas, mães de alunos das escolas judaicas.

Festa beneficente do Fundo Comunitário no Rio homenageia Ben Gurion

O grupo jovem do Fundo Comunitário-RJ organizou em 19 de maio o “Baile do Ben”,  festa no Rio de Janeiro para comemorar os 65 anos de Israel e marcar a primeira contribuição de jovens judeus para os programas do Fundo.

Mais de 400 jovens participaram, animados por músicas em hebraico ao ritmo de samba.Um dublê de Ben-Gurion circulou pelo salão, cumprimentando seu povo. O evento teve parceira do Hillel Rio.

Ben Gurion foi o primeiro-ministro que declarou em 14 de maio de 1948 a independência de Israel.

481438_128324244036872_1586233764_n

Diretor do Fundo Comunitário na comemoração de Yom Yerushalaim da Na’amat SP

O diretor do Fundo Comunitário, Shay Maor, foi o convidado da Na’amat Pioneiras São Paulo para a comemoração de Yom Yerushalaim, realizada na Sede da Organização, no dia 08 de maio.

Nascido na Argentina, Maor fez aliá para Israel aos 16 anos.  Ele falou sobre a importância de Jerusalém não só para o povo judeu,  mas como o único lugar no mundo onde todas as religiões estão juntas, representando a concretização da convivência de diversos grupos étnicos e religiosos num mesmo solo, sagrado para judeus, cristãos e muçulmanos.

“Me sinto muito honrado em  estar na Na’amat, uma das instituições sionistas judaicas de São Paulo. Temos um denominador em comum,  que é a causa nobre pela qual estamos aqui reunidos, com voluntárias dispostas a dedicar seu tempo para realizar atividades em prol  da comunidade judaica e de  Israel”, destacou o diretor.