Maccabi no Capão Redondo
Crédito fotográfico: Guigo Amitz Sipam

Os jogadores do time de basquete Maccabi Tel Aviv, campeões europeus e vice-campeões mundiais, estiveram nesta terça-feira, dia 30, no Capão Redondo, na zona Sul da capital, para conhecer o bairro e bater uma bolinha com as crianças e os moradores. Foi a primeira vez que um time de alto nível do basquete mundial jogou na periferia de São Paulo.

A festa esportiva só foi possível por conta da iniciativa do Clodoaldo Cajado, ativista cultural do Capão, e do More Ventura, representante da Federação Israelita de São Paulo, ambos empenhados em turbinar os eventos culturais e esportivos da periferia de São Paulo.

“Foi um encontro mágico e bastante significativo para a comunidade judaica”, disse Ventura, que ajudou a organizar a apresentação com o apoio da Juventude Judaica Organizada, da Confederação Brasileira Macabi e da administração do Parque Santo Dias, onde aconteceu o encontro.

O time israelense esteve no Brasil para disputar as finais do mundial de basquete contra o Flamengo no último final de semana.

Anúncios

Federação Israelita e o Conselho Juvenil Judaico Sionista realizam palestras sobre Israel

No ultimo domingo, 21, na Comunidade Shalom, aconteceu o evento “Israel como você nunca viu”, organizado pela FISESP em parceria com o Conselho Juvenil Judaico Sionista de São Paulo. Uma série de palestras mostrando Israel de diferentes visões. Com a presença maciça dos jovens, o evento contou com também com a presença do cônsul Yoel Barnea, estabelecendo um laço de proximidade com as tnuots.

“Jovens adoram dizer que são vanguarda. Que fazem as coisas de maneira diferente e que inovam em tudo: no judaísmo, na educação, no sionismo. Aqueles que participam de tnuot, muitas vezes, tem razão sobre isso. Me enche de orgulho saber que o Conselho Juvenil Judaico Sionista, a união de todas as tnuot de São Paulo, hoje, é um símbolo disso. O evento de ontem realizado pelo CJJS em parceria com a FISESP mostrou o quanto temos a aprender, mesmo sobre Israel, tema que achamos que conhecemos muito. E o quanto os jovens estão dispostos a adquirir novas informações sobre o assunto. Estar disposto e de cabeça aberta a conhecer algo novo é ser vanguarda.” Anita Efraim

jovens

Lideranças da comunidade com novo embaixador de Israel no Brasil

reda

Reda Mansour, novo embaixador de Israel no Brasil reuniu-se nesta quarta-feira, 10 de setembro, com lideranças da comunidade judaica, na sede da Federação Israelita do Estado de São Paulo.

Poeta e historiador de origem drusa, Reda Mansour tomou posse como chefe da representação diplomática de Israel no Brasil, em agosto de 2014. Anteriormente, serviu como embaixador no Equador (aos 35 anos de idade, transformou-se no embaixador mais jovem da história de Israel); cônsul geral para o sudeste dos Estados Unidos, em Atlanta; embaixador-adjunto em Portugal e, vice cônsul-geral para o noroeste dos Estados Unidos, em São Francisco.

Mansour destacou os avanços israelenses em diversas áreas, bem como o fato de Israel ser a única democracia do Oriente Médio. “Estamos entre os 20 países mais avançados do mundo, e entre os três que mais investem em saúde, com o melhor sistema de saúde publica do mundo. Apesar de sermos um país jovem, também estamos entre os 40 países do mundo, nos quais a democracia funciona de maneira avançada, isso sem falar em toda nossa tecnologia. Devemos focar nosso trabalho para falar das contribuições de Israel para o mundo, e ter como pauta outros temas além dos conflitos”.

O novo embaixador também destacou o papel das comunidades na diáspora: “temos comunidades judaicas em lugares centrais em todo o mundo. Em minha primeira visita a São Paulo, encontrei uma comunidade muito sionista, com diversas pessoas que já estiveram em Israel, ou possuem familiares morando lá. Posso dizer que ouvi mais hebraico nestes três dias do que nos oito anos em que estive nos Estados Unidos”.

A crise diplomática entre Brasil e Israel também foi um dos temas abordados. “passamos por momentos difíceis, mas sinto que as coisas vão mudar. As relações entre Brasil e Israel são muito fortes, não temos apenas um relacionamento diplomático entre os governos, mas relações na área comercial, acadêmica e também no turismo. Brasil e Israel tem muitas coisas em comum. Além disso, o Brasil tem em seu discurso a integração multicultural e multiétnica, além da convivência pacífica entre árabes e judeus. Quero justamente enfatizar que 1,5 milhão de árabes israelenses vivem em Israel e tem muito mais direitos do que os árabes em qualquer lugar do mundo. O fato de que sou um embaixador druso, e não sou judeu, também mostra que árabes e judeus podem conviver juntos”, frisou.

“Precisamos mostrar tudo o que Israel vem fazendo em prol das pessoas ao redor do mundo e ao mesmo tempo mostrar para Israel a importância do Brasil, de forma a prevenir os acidentes de percurso como o que aconteceu recentemente entre os dois países. Este trabalho tem que ser construído no dia a dia, e não apenas em épocas de conflito”, finalizou o embaixador.

Conib e Fisesp reúnem-se com Ministério Público Federal e Estadual

FIsesp_Conib
Representantes da Conib e da Fisesp reuniram-se nesta quarta, 3 de setembro, em São Paulo com representantes dos Ministérios Públicos Federal e Estadual.

Acompanhados pelo promotor de Justiça Roberto Livianu, Fernando Lottenberg, Octavio Aronis, Lionel Zaclis, Fernando Rosenthal, Rony Vainzof e Rafael Ellis Reuben reuniram-se com o subprocurador-geral de Justiça Institucional do MPE-SP, Gianpaolo Poggio Smanio e com a procuradora da República, Melissa Blagitz Silva, para abordar as frequentes e cada vez mais agressivas manifestações antissemitas na internet, redes sociais, nas ruas e nas campanhas eleitorais.

Os representantes das entidades judaicas expressaram preocupação com essas manifestações, que se acirraram com o conflito em Gaza, e com a importação do conflito para o Brasil.

Eles ressaltaram que as comunidades judaica e árabe sempre conviveram em paz no país e que a comunidade judaica brasileira, apesar de sua relação sentimental com Israel, não representa o Estado judeu.

O promotor, o subprocurador-geral e a procuradora expressaram indignação diante do material apresentado e manifestaram apoio à comunidade, dispondo-se a ajudar nos encaminhamentos legais devidos.

Comunidade com Israel pela Paz

O candidato a deputado federal pelo PSDB, Floriano Pesaro, participou da Manifestação da Comunidade Judaica. — na Praça Cinqüentenário De Israel ontem a noite que reuniu mais de 3000 pessoas.

Os oradores se sucederam em apoio a posição de Israel de se defender perante os ataques dos terroristas do Hamas.

A maioria das pessoas presentes desejam que o cessar- fogo e o desarmamento do Hamas aconteçam o mais cedo possível.

O evento foi organizado pela Federação Israelita de São Paulo e a Juventude Judaica Organizada.manisfestaçãomanifestação 2