Ciclo de palestras “Brasileiros do Holocausto”

De 29 de setembro a 20 de outubro, a série de encontros que marca a 4ª edição do evento comemora o lançamento do documentário “Sobrevivi ao Holocausto” sobre Julio Gartner

São Paulo, 17 de setembro – O acontecimento histórico que mais rendeu obras literárias relacionadas em todo mundo é o tema central do ciclo de palestras Brasileiros Sobreviventes do Holocausto, que acontecerá na Livraria Cultura do Conjunto Nacional entre 29 de setembro e 20 de outubro, às segundas-feiras, a partir das 19h30.

Ao longo de quatro encontros, europeus que sobreviveram ao Holocausto e escolheram o Brasil para viver em liberdade irão dividir suas histórias, em depoimentos emocionantes, sobre os horrores sentidos na pele durante o regime nazista. Entre os palestrantes estão Michel Dymetman, o casal Jan e Yvette Strebinger, Nanette Konig – colega de escola de Anne Frank – e Julio Gartner – cuja vida foi retratada no documentário Sobrevivi ao Holocausto, que será lançado no dia próprio dia 20 de outubro, logo após o encontro que encerra o ciclo.

Ao final de cada palestra, o público poderá dirigir suas perguntas aos sobreviventes. A mediação dos encontros será feita pelo escritor e cineasta Marcio Pitliuk, curador do ciclo e um dos maiores especialistas sobre o Holocausto, no Brasil. A entrada é gratuita e está sujeita à lotação do Teatro Eva Herz, onde as palestras serão realizadas.

PROGRAMAÇÃO

Dia 29 de setembro
Michel Dymetman relata a participação dos franceses na colaboração com a Alemanha nazista. Aos 16 anos ficou em campo de concentração na França e depois trabalhou como escravo na Áustria. Seu relato, apesar de dramático, consegue ser bem humorado.

Dia 6 de outubro
Jan e Yvette Strebinger contam sua história. Ele nasceu na antiga Tchecoslováquia. Passou pelo campo de concentração de Terezin, onde os nazistas maquiavam os prisioneiros judeus para vistoria da Cruz Vermelha, que fingia que acreditava que eles eram bem tratados. Depois da guerra, já no Brasil, participou de um grupo que caçou Menguele no Brasil. Sua esposa, Yvette, nasceu na França e ficou anos escondida com uma família católica, fingindo não ser judia. Viu o horror do Holocausto na França.
Dia 13 de outubro
Nanette Konig, que foi colega de escola de Anne Frank, a encontrou no campo de Bergen-Belsen, poucos dias antes de sua morte. Dona Nanette desmente o mito que os holandeses ajudaram os judeus e conta sua passagem pelo campo de concentração holandês de Westerbork.

Dia 20 de outubro
Julio Gartner relembra dias difíceis. Ele, que passou por cinco campos de trabalhos forçados, estava no Gueto de Cracóvia quando foi destruído (mostrado na Lista de Schindler). Escapou da morte sete vezes. Sua emocionante história virou o filme Sobrevivi ao Holocausto que será lançado no ciclo.

Serviço | IV Ciclo de Palestras Brasileiros Sobreviventes do Holocausto
De 29 de setembro a 20 de outubro
Segundas-feiras, a partir das 19h30
Local: Teatro Eva Herz – Livraria Cultura Conjunto Nacional
Endereço: Avenida Paulista, 2073 – Cerqueira Cesar – São Paulo
Entrada gratuita. Sujeito à lotação do espaço.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s