Conib se une a protestos contra decisão polonesa de banir abate “kosher”

kosherpoloniaConfederação Israelita do Brasil, representante da comunidade judaica brasileira, adere aos crescentes protestos contra a decisão do Parlamento da Polônia que impede abater animais no país de acordo com as leis religiosas judaicas e muçulmanas. Em julho, os parlamentares derrubaram a iniciativa do governo polonês destinada a restaurar um direito ligado à liberdade de religião e elemento fundamental de um sistema democrático.

“A decisão do Parlamento é lamentável porque afeta minorias religiosas e também porque a Polônia ocupa um lugar de destaque na história judaica, uma vez que nossos antepassados foram exterminados quase em sua totalidade em solo polonês, e hoje há um enorme esforço para restaurar a presença e a história dos judeus naquele país”, afirmou Claudio Lottenberg, presidente da Conib.

Mais de 90% dos 3,5 milhões de judeus morreram no Holocausto. Atualmente, a comunidade judaica é estimada em cerca de 40 mil pessoas. A população polonesa atinge a casa dos 35 milhões de pessoas.

Em janeiro, uma decisão da Justiça polonesa proibiu o abate de acordo com leis religiosas, sob argumento de evitar sofrimento animal. No entanto, as práticas da “kashrut”, as leis dietéticas judaicas, reconhecidamente minimizam sofrimento no momento do abate.

Diversas comunidades e entidades judaicas protestaram contra a decisão polonesa. “Se a Polônia quer ser efetivamente percebida como uma democracia da União Europeia, deve respeitar os direitos das minorias, em especial de uma comunidade que enfrentou tantas dificuldades e perseguições ao longo de sua história naquele país”, declarou Claudio Lottenberg.

Anúncios

Museu do Holocausto de Curitiba recebe visita de diretora do programa sobre o Holocausto da ONU

O Museu do Holocausto de Curitiba recebeu, nesta segunda-feira (29), diretora do Programa de Holocausto e Extensão, da Organização das Nações Unidas (ONU), Kimberly Mann. A diretora foi recebida pelo coordenador-geral do Museu, Carlos Reiss; e pela coordenadora pedagógica da instituição, Denise Weishof.

Segundo Kimberly, o Museu precisa continuar atraindo e transmitindo aos jovens as lições que o Holocausto deixou à humanidade. “É muito importante para os jovens compreenderem que o Holocausto está ligado aos atos de discriminação e intolerância. Temos que combatê-los diariamente”, destacou.

A diretora esteve em Curitiba entre os dias 29 e 30 de Julho, a convite da organização humanitária B’nai B’rith, para proferir palestras no Museu,na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC) e na Universidade Positivo (UP). A palestra intitulada “Ensino do Holocausto através de Parcerias Globais: o Impacto deste Episódio na Contemporaneidade” teve como objetivo abordar o Holocausto sob uma ótica didática e de resgate histórico, como forma de prevenir outros genocídios.

Novidades do Einstein!

Semana do Aleitamento Materno

O Hospital Israelita Albert Einstein recebeu o certificado IBLCL Care Award em reconhecimento por ter, em seu quadro, profissionais com oi título internacional de especialista em amamentação e por desenvolver um programa sólido de apoio à amamentação.

Entre os dias 1° e 9° de agosto o Hospital vai celebrar com palestras a Semana do Aleitamento Materno, será uma oportunidade de intensificar as discussões sobre a importância da amamentação para a saúde da mãe e do bebê.

Palestras: 07 de agosto – das 7:30 às 9:00/ 08 de agosto – das 7:30 ás 9:00;  das 10:30 às 12:00 e 14:00 às 15:30.

Para saber mais: http://www.einstein.br/Hospital/maternidade/Noticias/einstein-conquista-premiacao-em-aleitamento-materno.aspx

 

IIEP realiza Simpósio Internacional de Ventilação Mecânica em Neonatologia e Pediatria

O Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa realizará entre os dias 02 e 04 de agosto o X Simpósio Internacional de Ventilação Mecânica em Neonatologia e Pediatria. O evento teórico-prático terá a presença de convidados internacionais do Massachusetts General Hospital e do UAB Hospital e sessões interativas baseadas em uma metodologia inovadora.

Para saber mais acessehttp://www.einstein.br/Ensino/eventos/Paginas/simposio-internacional-de-ventilacao-mecanica-em-pediatria-e-neonatologia.aspx

 

Futuro da Radioterapia é discutido em evento

A área de Radioterapia será abordada no IV Simpósio Internacional de Atualização em Radioterapia, que abordará novas tecnologias aplicadas ou em implantação no Hospital Israelita Albert Einstein, o histórico do HIAE na área e os caminhos para a evolução radioterápica. Os palestrantes darão um enfoque multidisciplinar a cada tema colocado em pauta.

Horário: das 8h às 18h (dia 02) e das 08 às 12h (dia 03). Local: Auditório Kleinberger – Av. Albert Einstein, 627 – 3º andar – Bloco D – Morumbi.

Inscrições: http://www.einstein.br/Ensino/eventos/Paginas/simposio-de-atualizacao-em-radioterapia.aspx

 

Câmara Brasil Israel promove palestra com o jurista e ministro aposentado do STF Eros Grau

Dr Eros GrauA Câmara Brasil Israel de Comércio e Indústria promove  no dia 27 de agosto (terça-feira), às 8h30, café da manhã seguido de palestra com o renomado jurista  Dr. Eros Grau, que abordará o tema “Mercado e Segurança Jurídica”. O evento será realizado à Rua Hungria, 1100 (Auditório da Pinheiro Neto Advogados).

Ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, o Dr. Eros Roberto Grau é um dos mais renomados juristas brasileiros. Formou-se em direito pela Faculdade Presbiteriana Mackenzie. Exerceu a advocacia de 1963 até a sua nomeação para Ministro do STF em 2004. Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo tornou-se Livre Docente pela USP  e em 1990 obteve o título de Professor Titular do Departamento de Direito da Universidade de São Paulo.

Professor Visitante da Université Paris 1 (Panthéon-Sorbonne), da Université de Montpellier I, da Université du Havre  e da Université de Cergy-Pontoise, Eros Grau também é  Doutor Honoris Causa da UniversitéCergy-Pontoise (França), da Université du Havre (França), da Universidad Siglo 21 (Córdoba, Argentina), da Unisinos – Universidade do Vale do Rio dos Sinos e da Universidade Presbiteriana Mackenzie, além de Membro do Comité Scientifique International do Institut d’Études Avancés – IEA, da Université de Cergy-Pontoise, Membro da Academia Paulista de Letras e Officier da Légion d’honneur e Officier da Ordre National du Mérite, condecorações outorgadas pelo Presidente da República Francesa.

Os lugares são limitados e as reservas podem ser efetuadas através do email eventos@cambici.org.br ou pelo telefone (11) 3063-4424.

Especialista em documentos do Mar Morto vai a Curitiba

Adolfo Roitman, curador e diretor do Santuário do Livro, em Jerusalém – lugar onde são exibidos os Manuscritos do Mar Morto – vem a Curitiba no mês de agosto. Dia 11/8, às 16h, no auditório do Museu Oscar Niemeyer, ele apresentará a palestra “Personalidades em conflito: Herodes, Jesus, João Batista e a Comunidade do Mar Morto”. O evento será aberto a todos os interessados, sendo o ingresso ao auditório uma lata de leite em pó infantil para posterior doação. O último século da época do Segundo Templo teve uma importância crucial para o judaísmo antigo, como também para a história do Ocidente. 

Manaus recebe a exposição “Anne Frank”

manaus

A cidade de Manaus vai receber, entre os dias entre os dias 1º a 31 de agosto, a mostra “Anne Frank”, que traz relatos vividos pela jovem alemã de origem judia, vítima do Holocausto. A exposição terá como temas: “Compromisso de diálogos entre etnias e respeito às minorias”, “Caminhos para adoção”, “Os direitos à felicidade e as políticas públicas”, “Uma história para hoje”, “Uma vida’ e ‘O holocausto”. O evento é gratuito.

Na capital amazonense, a mostra é organizada da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). As palestras serão ministradas com base no livro “O diário de Anne Frank”, da adolescente, vítima do holocausto na Segunda Guerra Mundial. O livro ficou famoso pelos relatos da própria Anne, que escreveu tudo que ocorreu desde o início e durante a guerra, dentro de um anexo secreto em que ela ficou escondida junto com outros judeus perseguidos. Frank morreu em 1945, quando tinha 15 anos, no campo de concentração de Bergen-Belsen, norte da Alemanha.

A história do antissemitismo

Quando e por que surgiram as manifestações de ódio e perseguição aos judeus? Quais as características que esse ódio acumulou durante os últimos séculos? Como a história da civilização ocidental influenciou e foi influenciada pelo Antissemitismo? Com o objetivo de discutir essas e outras questões, o Museu do Holocausto de Curitiba volta a promover, a partir de agosto de 2013, o curso “História do Antissemitismo no Ocidente: 2400 anos de ódio, intolerância e perseguição”, com duração de um semestre.

Serão 15 encontros, sempre às quintas-feiras, de 18h30 às 20h15. Informações sobre matrículas e mensalidades podem ser adquiridas pelo e-mail museudoholocausto@accbeityaacov.org

O coordenador-geral da instituição, Carlos Reiss, ministra as aulas, que contam com fontes históricas e recursos audiovisuais. Segundo Reiss, são abordadas características históricas, religiosas, sociais, políticas, raciais e econômicas do Antissemitismo. Uma visita guiada ao Museu do Holocausto de Curitiba, utilizando o enfoque do curso, também está prevista na grade.