Líder do empreendedorismo Jonathan Medved vem ao Brasil

Jayme+Blay+recebe+Jonathan+Medved+em+evento+na+Livraria+CulturaComo se tornar um empresário de sucesso? Como fazer negócios de maneira efetiva?   Por que Israel é o celeiro mundial da inovação?  Para responder a estas e a outras perguntas, a Câmara Brasil Israel de Comércio e Indústria trouxe ao Brasil o empreendedor em série israelense Jonathan Medved, conhecido como o rei das start ups, e considerado pelo Washington Post um dos principais capitalistas de alto risco em tecnologia e nomeado pelo The New York Times como um dos 10 americanos mais influentes em Israel.

Em São Paulo, Medved participou de uma extensa agenda de encontros com empresários, investidores e empreendedores, ministrou palestra na Fundação Getúlio Vargas, na HSM Management e no WTC Club, onde falou para CEO’s de grandes empresas e também falou para atentas plateias na Livraria Cultura, no Colégio Iavne e na Comunidade Shalom, sempre destacando o  surgimento da inovação econômica de Israel.

Quando perguntado sobre o que procura em empresas nas quais investe, ele disse: “Eu busco pessoas que são muito inteligentes e conhecem a fundo o negócio no qual estão”. O investidor explicou o grande índice de empreendedores em Israel: “O medo de começar uma empresa e ela não dar certo é bem relativizado diante do medo constante de uma bomba atingir a sua casa.” Segundo ele, outro fator que contribui para a cultura empreendedora é que o treinamento que os cidadãos recebem no exército é extremamente baseado no improviso.

Medved elogiou a comunidade judaica brasileira, classificando-a como acolhedora e convidativa. “Brasil e Israel tem um futuro promissor para o desenvolvimento de novos negócios”, finalizou.

 

Anúncios

Grupo da A Hebraica encena “Por trás das cortinas”

DSC05048Com um título bastante sugestivo, o grupo GerAção de Teatro do Clube ‘A Hebraica’ encenou no último sábado (24/11) a peça ‘Por Trás das Cortinas’, usando como  pano de fundo umas das obras máximas de Shakespeare para mostrar como se  desenvolvem todos os passos para uma apresentação teatral a partir dos bastidores.

As crianças de 9 a 12 anos de idade deram um show de encenação e entusiasmo representando personagens shakesperianos e que trabalham nas coxias.

A direção, figurino e cenografia do espetáculo foi de Luciane Strul com a colaboração de Rafael Tagnin, e o encenaram: André D. Carvalho, Bruno L. Sereno, Bruno Berkiensztat, Caio Sztokfisz, Esther Frascari, Fernando Baras, Gabriela Lerner, Gabriela Sanovicz, Graziela Cohen, Karen Schepselevitz, Luana Eisencraft, Letícia, Royzen e Tatiana K. Salm.

 

Alegria marca premiação do Concurso Fábio Dorf 2012

Muita alegria marcou a premiação do Concurso Fábio Dorf 2012, no último dia 22 de novembro. Alunos das principais escolas judaicas do país concorreram com fotografias e redações sobre o tema: Educação contra a Discriminação e Defesa dos Direitos Humanos nos últimos 80 anos.

A mesa diretora dos trabalhos foi composta pelo presidente da B’nai B’rith do Brasil, Abraham Goldstein, vice-presidente institucional da Federação Israelita do Estado de São Paulo, Alberto Milkewitz,  vice-presidente nacional da B’nai B’rith do Brasil (Região Centro-Sul), Edgar Lagus e o presidente da B’nai B’rith de São Paulo, Saul Skolnik.

UntitledO Concurso mescla fotografia e redação e o tema foi abordado com grande criatividade e sensibilidade encantando quem viu a Exposição de todos os trabalhos, que também foram entregues em CD aos presentes.

A qualidade dos trabalhos foi elogiada por Abraham Goldstein, que destacou a importância do envolvimento de professores e alunos para o sucesso da iniciativa, promovida pela B’nai B’ rith há 11 anos, e a relação do tema com os  80 anos de fundação da B’nai B’rith no Brasil celebrados em 2012.

O Concurso teve a coordenação de Lia Bergmann e a Comissão Julgadora foi composta por: Ernesto Strauss, diretor cultural da B’nai B’rith, Daniel Douek, coordenador do Fórum 18 da B’nai B’rith, Gisele Valdstein, ex-presidente da B’nai B’rith de São Paulo e Abraham Goldstein, presidente nacional.

O anúncio dos nomes dos vencedores foi motivo de festa dos colegas que abrilhantaram a noite.

Os primeiros colocados em cada categoria receberam um IPAD e os segundos um IPOD Nano. As escolas ganharam livros para suas bibliotecas e os professores certificados especiais.

Sem títuloO vencedor do 1º. lugar do Ensino Fundamental II foi Mathias Scherer, do 8º. Ano da Escola Antonietta e Leon Feffer, com o trabalho “Educação para pessoas mais humanas”, sob orientação da profa. Daniela Levy. No 2º. lugar do Ensino Fundamental II houve um empate entre Gabriel Lerner, da Escola Antonietta e Leon Feffer e Gabriela Matone Ejchel, do Colégio I. L. Peretz, ambos do 8º. Ano do Ensino Fundamental II, orientados respectivamente pelas profas Daniela Levy e Marli Raichel Ben Moshe.

O 1º. lugar do Ensino Médio foi conquistado por Sharon Rosenberg, 1º. Ano e Samy Judkiewicz, 2º. Ano do Ensino Médio, ambos do Colégio Iavne Beit Chinuch, com as redações Direitos iguais, pessoas diferentes e A chama ainda arde, orientados pelas profas. Ana Marta e Graciete. O 2º. lugar do Ensino Médio ficou com Fredy Efraim Dayan, do 2º. Ano do Colégio Iavne Beit Chinuch.

Grupo Chana Szenes, da WIZO, celebra 55 anos

Festejando 55 anos de atividade em prol da WIZO, o Grupo Chana Szenes realizou almoço na Hebraica, homenageando duas chaverot, Mina Gasco e Bluma Flex, fundadoras do Grupo. Frida Malamud,presidente deste grupo,entregou uma salva de prata em reconhecimento à dedicada participação na obra e objetivos da WIZO. Na ocasião,chaverot do Executivo prestigiaram também o momento de confraternização.

grupo wizo na hebraica

 

Grupo Lehitraot comemora Chanucá

Grupo Lehitraot comemora ChanucáCoordenadas por Flora Sheila Grinspan, o  Grupo Lehitraot, da Na’amat Pioneiras São Paulo, recebeu na sede da Organização, em 29 de novembro, Hana Slonim, do Beit Chabad de Perdizes, para a comemoração de Chanucá.

Incentivando a participação de todas chaverot, Hana falou sobre  os milagres de Chanucá e deixou uma mensagem para as chaverot: “ a grande lição que aprendemos com os Macabeus, é a de que se tivermos a chance de fazer algo de bom hoje, devemos fazer, mesmo sem ter a certeza de que terá continuidade”.

Ao final da palestra todas degustaram deliciosos sonhos e foram presenteadas com moedas simbolizando o “chanuca guelt”, velas de chanucá e um sevivon (pião).

Hillel-Rio promove discussão sobre Oriente Médio

Untitled

A sede do Hillel –Rio, na Lagoa, ficou lotada para o painel sobre o “Conflito no Oriente Médio e Perspectivas Futuras”, apresentado pelo jornalista e Consul Honorário de Israel Osias Wurman.

Uma forte presença de jovens e da liderança comunitária marcou o evento, quando também foram apresentados filmes sobre o drama dos habitantes de Israel em face dos milhares de foguetes lançados de Gaza, além de um emocionante depoimento de Alberto Edelman, enviado diretamente de Jerusalém.

 

Einstein lança livro para responder questões sobre bebês prematuros

Sem títuloO bebê prematuro normalmente é mais frágil e requer cuidados especiais. Pensando nisso, a equipe da UTI Neonatal do Einstein elaborou o livro “O bebê prematuro: tudo que os pais precisam saber”, destinado aos pais de bebês que nascem antes do previsto para esclarecer todas as dúvidas de modo didático e informativo.

O que é, na verdade, um bebê prematuro? Todos precisam ser encaminhados à unidade de terapia intensiva (UTI)? É grave? Terá sequelas? Já na UTI, as perguntas mudam: Os pais devem participar dos cuidados ao prematuro? Quais são os cuidados importantes a serem prestados? O bebê sempre tem risco de morte? O leite materno é o melhor alimento para ele? Quais doenças podem afetar os prematuros na UTI? Depois da alta, os pais têm mais dúvidas: Quais são os cuidados com o prematuro em casa?  Como deve ser feito o controle do crescimento e do desenvolvimento? Quais são as vacinas e quando devem ser ministradas? Como será o acompanhamento com o pediatra? A alimentação será especial? Um grupo de 90 especialistas, liderado pelas doutoras Alice D’Agostini Deutsch e Renata Dejtiar Waksman e pela enfermeira Maria Fernanda Pellegrino da Silva Dornaus, respondem no livro a todas essas perguntas – e a muitas outras.